sábado, fevereiro 20, 2010

os ordinários... 002


Esta mania de estacionar o popó à entrada do prédio dos outros, dificultando o acesso p. ex. a uma ambulância ou carro de bombeiros, em vez de o fazer no parque (grátis) do Pingo Doce, ainda vá que não vá...


Agora vir do supermercado, colocar as compritas no porta-bagagens, lampeiro dar de frosques e deixar o carrinho do super à porta dos outros...


carrinho do Pingo Doce abandonado à porta do meu prédio


fotografia 18-02-2010, 16h31 © josé antónio • comunicação visual


4 comentários:

Anónimo disse...

Qunato ao carrinho tem toda a razão... Já quanto à porta e ao prédio é que são suas! a rua não!!!
Tenha paciencia... é a vida!

José António Baptista disse...

Pois é, engana-se nesse assunto.

Olhem bem para a fotografia. Até ao carrinho esse espaço que tem um canteiro pertence ao prédio, não é via pública.
Aliás à perpendicular da face das varandas ainda era do prédio. A câmara é que roubou esse espaço sem dizer água vai...

Deixe que lhe pergunte:
Gosta que ponham lixo à porta do seu prédio?
Tem 'paciência' e não diz nada?

Já agora: A rua não é minha, pois não, mas TAMBÉM é minha pois é de todos e todos temos o dever cívico de zelar por um bom ambiente livre de lixo. Entende ou quer um desenho?

Passe bem.

cidadã disse...

pior que isso suspeito eu que o carrinho poderá ter sido utilizado por algum morador do prédio... assim como assim haja falta de paciência e muita indignação com estes comportamentos!!

José António Baptista disse...

Cara cidadã,

Essa é uma hipótese que não descarto, é claro.
Contudo, da minha janela, vejo muita gente fazer o que descrevi.
Chegarem ao carro, meterem as compras no porta-bagagens, entrarem na viatura e zarparem, deixando para trás o carrinho do super.

É muito comum ver isto por aqui.
O mesmo acontece no próprio estacionamento do super. Deste e de outros como bem sabe.

Cumprimentos,