segunda-feira, setembro 04, 2006

quente dia de verão VIII


imagem: © josé antónio 2006

9 comentários:

Sulista disse...

...parece que a adoração pela dita cuja atrás mencionada, continua :-)

Sulista disse...

...é bom sinal :-))))


Bjs

José António disse...

Espero que seja porque... Pandora caminha entre nós !!

Além de que eu sou 'do contra'. Desejo o que os outros não querem.
Amo o que os outros odeiam.

bjs,

Sulista disse...

«...amo o que os outros odeiam»??

Eia lá! essa foi forte ;-)
...bem sei que infelizmente cada vez há mais e mais maricas, mas...


ps-aquela da 'caixa da Pandora'
ná percebi... ;-)

Bjs

José António disse...

Olá Sulista,

Não te assustes, moça... :)

Sei que foi forte mas foi intencional.

Há ali um trocadilho entre 'buceta' e 'boceta' e refere-se ao mito de Pandora (e à caixa da qual foram libertados todos os males do mundo, ficando no fundo dela apenas a esperança). Coisas da mitologia grega tão actuais... Mas também tem essa conotação 'vaginal' que detectaste.

Depois, com tempo, explico melhor.

Deixo-te um poema dum homem que muito admiro (professor de Filosofia até se ter alistado), morto em combate contra os nazis em 1942 no Norte de África:

Prece de Zirnheld

Dá-me, meu Deus, o que te sobrar,
Dá-me, meu Deus, o que te recusam.
Quero a insegurança e a inquietude,
Quero a procela e a luta
E que tu mas ofereças, meu Deus, definitivamente.

Que eu esteja certo de sempre as ter,
Porque nem sempre terei a coragem de Tas pedir.

Dá-me, meu Deus, o que te sobrar.
Dá-me o que os outros não querem,
Mas dá-me também, a coragem,
E a força e a fé,
Pois Tu és o único a dar
O que não se pode obter por nós próprios...

André Zirnheld (alferes das FFL)

bjs,

Sulista disse...

Muito bonito e entendido ;-)
(...não obstante considerar que a
«a força e a fé» advêm de dentro de nós e não, de fora. Mas isso, é outra conversa.)

Qt ao trocadilho...sabia da caixa da Pandora mas...opssss...ehehehehehe
...enganei-me ;-)


Bjs

José António disse...

Olá Sulista,

A estória da Pandora é muito interessante, nomeadamente do ponto de vista simbólico.

Não é por acaso que a original 'boceta' (caixa) evoluiu para 'buceta' (vagina)...

Há em tudo isto aspectos culturais e psicológicos (antropológicos) deveras interessantes.

E divertidos para tratar em desenho... :)

bjs,

Sulista disse...

«Não é por acaso que a original 'boceta' (caixa) evoluiu para 'buceta'»


GOSTEI !!!
Balé!


ps-atão e a nossa BICA?
Bjs

José António disse...

Olá Sulista,

B.I.C.A.:

Falamos por mail, tá?

bjs,