sexta-feira, janeiro 28, 2005

challenger, o desafio


Não podia deixar acabar o dia sem fazer este post. Faço-o ao jeito de homenagem a 7 bravos astronautas que, há 19 anos, neste dia viram chegar ao fim os seus sonhos de glória.

Há acontecimentos que nos marcam profundamente. Sou um daqueles privilegiados que, com 12 anos de idade, esteve de nariz pregado ao televisor durante aquela madrugada a ver as estranhas imagens cinzentas de um mundo distante e surreal que a RTP transmitiu na célebre e histórica descida do Homem na Lua (20 de Julho de 1969, 4:17;42 pm Eastern Daylight Time). Sentia-me fascinado por tudo o que dizia respeito às viagens espaciais. Recortava as reportagens que apareciam no Diário Popular e no Diário de Notícias, via qualquer e todo o programa que fosse transmitido sobre o assunto, lia romances de ficção científica, sabia os nomes de imensas estrelas e constelações, conhecia múltiplos pormenores das missões Mercury e Apollo, sonhava ser astronauta...
Esse fascínio continuou pelos anos fora, mesmo depois de se terem de algum modo banalizado as viagens espaciais. Sempre que me era possível, assistia às emissões em directo dos lançamentos e regressos das naves e às transmissões de bordo das mesmas.

O dia 28 de Janeiro de 1986 não seria excepção.
Eu estava em casa e a emissão era em directo como já se tinha tornado hábito. Eu aguardava ansiosamente pelo começoo da transmissão e via os flashbacks que iam sendo transmitidos. Mas por vezes o corpo domina a nossa vontade e o inevitável acontece. Há necessidades imperiosas que temos que satisfazer, por muito que as queiramos contrariar. Foi o que me sucedeu. Uma forte e iniludível dor de barriga levou-me ao w.c., precisamente um ou dois minutos antes da contagem decrescente. Pelo que já não assisti às imagens (fá-lo-ia mais tarde, pois foram a notícia do dia). Contudo, tinha o volume da televisão elevado, pelo que no w.c. conseguia acompanhar o som e ouvir o locutor. Assim, senti todo o horror e a dor da tragédia.

Às 11:38:73 locais (16;38:73 em Lisboa) o Space Shuttle CHALLENGER (STA-099, OV-99), missão 51-L, EXPLODIA. Morreram todos os membros da tripulação. Eis os seus nomes:
Francis R. (Dick) Scobee (Commander), Michael John Smith (Pilot), Ellison S. Onizuka (Mission Specialist One), Judith Arlene Resnik (Mission Specialist Two), Ronald Erwin McNair (Mission Specialist Three), Sharon Christa McAuliffe (Payload Specialist One) e Gregory Bruce Jarvis (Payload Specialist Two).

" (...) We will never forget them, nor the last time we saw them, this morning, as they prepared for their journey and waved goodbye and "slipped the surly bonds of earth" to "touch the face of God."

1 comentário:

rsd disse...

O que mais me entristece com os acidentes espaciais é o facto de aquela ser a realização dos sonhos que moviam as vidas que ali se perdem...