terça-feira, fevereiro 20, 2007

lugares

.
Há lugares...
Há lugares que evocam memórias ancestrais.
Coisas fugazes de criança infante moço que se cruzam à nossa frente como guelas coloridos, berlindes irisados, adossados no prazer da memória no fundo da alembradura recondita.
Momento em que o cheiro podre das algas ensolaradas inundam o ser que é à procura dum saber que não se sabe.

Há lugares...
Há lugares... talvez o vento, talvez o aroma que se respira respirado transportado pela brisa do fim do dia, talvez uma nuvem esparsa... talvez apenas as cores que nos rodeiam, em meias-tintas diluídas no entardecer... talvez a hora, cronos pungente a reverberar os ecos que vêm de longe... talvez um sonho violentado pelo súbito acordar para a realidade - realidade?... talvez o doce murmurejar das ondinhas a lamber o lodo marginal - há lodo não marginal?... talvez a espiga de trigo a ondear ao vento... talvez a vaca deitada à sombra do chaparro... talvez...

Há lugares...
Há lugares onde apetece chegar e ficar... para sempre.


Porto palafita da Carrasqueira
Reserva Natural do Estuário do Sado









imagens: © josé antónio - CLIQUE PARA AMPLIAR

todas as fotografias: 18 FEV 2007
.

2 comentários:

Isabel Magalhães disse...

Há tanto tempo que não passo pela à Carrasqueira!

Senti-me voltar nas letras deste teu texto de memórias feito. Um texto com cores e cheiros e sentidos!


******* I.

José António disse...

.

Olá Isabel,

Cor é o que não falta ali.
Cores, cheiros, sentidos, emoções... É um belo sítio.

Que eu não conhecia. E morei em Alcácer, mas eram outros tempos e outras acessibilidades (e sensibilidades também).

O Sado é eterno.

bjs

.